• Curadoria de conteúdo por amper.ag

Coworking, serendipidade e a importância do acaso nos negócios.

O coworking rompeu as barreiras emocionais (e às vezes também as físicas) que o mundo corporativo tradicional coloca para nos manter em nosso lugar. Isolados. Depois de trabalhar nesse vácuo por alguns anos, não é de admirar que alguns dos melhores e mais brilhantes profissionais estejam se destacando por conta própria, trocando um pouco de segurança financeira por muita liberdade profissional.

O coworking fornece aos solopreneurs exatamente o que eles estão procurando: um lugar onde a colaboração e a comunidade são altamente valorizadas, onde o capital social é mais importante que a moeda e onde títulos e margens de lucro ficam atrás dos talentos únicos que cada um de nós traz para a mesa.


Segundo o autor Sebastian Olma, esse paradoxo da maravilha é uma tendência comercial emergente e tem um nome: Serendipidade. Em seu novo livro, The Serendipity Machine: A Disruptive Business Model for Society 3.0 , Olma define serendipidade como "a criação de valor com base em encontros inesperados".


Empresas como Google e LinkedIn estão começando a perceber que, para acessar o pensamento fora da caixa, elas precisam deixar seus pensadores vagarem fora do escritório.


Olma afirma que (com a ajuda de seu livro, é claro) as empresas podem alterar sua cultura para se tornarem "máquinas de acaso", lugares onde esses encontros valiosos não têm escolha a não ser ocorrer.


Em essência, ele está ensinando as empresas a se tornarem mais como espaços de coworking.


Ao ingressar em um espaço de coworking, você se conecta a uma comunidade instantaneamente. Sem cartões de visita, sem conversas de elevador. Você simplesmente senta-se e as interações começam.


A pessoa na mesa ao lado pergunta seu nome e o que você faz. Alguns membros convidam você para almoçar e você troca histórias sobre clientes ruins . O gerente da comunidade publica uma mensagem de mídia social sobre alguém que procura uma ajuda com design, exatamente sua especialidade, a propósito, e em dois dias, você conseguiu um novo job.


Estes não são cenários imaginários de acaso, acontecem todos os dias em comunidades de coworking. São “acidentes” que quase sempre levam à abundância, emocional, profissional e freqüentemente financeira.


Levante a mão se as únicas pessoas que você conhece também são membros do seu espaço de coworking. Provavelmente, não.


Todos temos muitos amigos, vizinhos e contatos, muitos dos quais podem trabalhar para firmas ou empresas tradicionais. Podemos ter contatos em outras cidades, estados ou países. Podemos até ter tido empregos tradicionais no passado e manter relacionamentos com nossos ex-colegas de trabalho.


Nossa mentalidade colaborativa nos obriga a procurar a pessoa certa para o trabalho, e isso significa também aproveitar nossa vasta rede de conhecidos que não são colegas de trabalho.


O coworking não existe no vácuo. Não nos isolamos do resto do mundo. Pelo contrário, somos apenas um organismo nesse ecossistema, trabalhando constantemente para o bem de todos nós. É por isso que o coworking é o caminho mais rápido para o acaso.


Portanto, se você não tem uma grande empresa ou deseja experimentar essa tendência antes de iniciar sua transformação em uma “Máquina de Serendipidade”, deixe seus funcionários num escritório colaborativo por um dia ou dois por semana.

26 visualizações

Contate-nos

Ligue pra gente para agendar uma visita ou, se preferir, envie sua dúvida pelo formulário ao lado. ​

Nidos.Work • Alameda Santos 

Nidos.Work • Aclimação / Liberdade

Fale com a gente pelo telefone ou WhatsApp
 

(11) 94185-2591

(11) 3569-6642


contato@nidos.work

  • Facebook
  • Instagram

Jardim Paulista - São Paulo - Brasil

Copyright © 2019 Nidos.Work Coworking. Todos os direitos reservados.